quinta-feira, 28 de junho de 2012

Documentário sobre o primeiro filme pornô brasileiro.



O documentário “A Primeira Vez do Cinema Brasileiro” foi produzido ao longo de três anos para comemorar o aniversário de 30 anos do primeiro filme pornô nacional, “Coisas Eróticas”.

Dirigido por Hugo Moura, Denise Godinho e Bruno Graziano, o documentário de longa-metragem conta a história do filme idealizado e produzido pelo ítalo-brasileiro Raffaele Rossi e lançado em 1982 durante o regime militar. “Coisas Eróticas” estreou dois dias depois que a seleção brasileira deixou a Copa de 82 e perdeu o jogo para a Itália, sendo eliminado do campeonato.

A tristeza do país fez com que o diretor de “Coisas Eróticas” e o exibidor Francisco Luccas tomassem coragem para colocar o primeiro pornô nos cinemas. Afinal, a sacanagem poderia alegrar os torcedores. Foi então que o Cine Windsor, localizado no coração do Centro de São Paulo, na Avenida Ipiranga, viu, de repente, suas cadeiras serem insuficientes tamanho o público que queria conferir as primeiras cenas explícitas de nosso país.






“Coisas Eróticas” levou 4,7 milhões de espectadores aos cinemas, público superior ao de filmes como “Carandiru” (2003), de Hector Babenco, e “Se Eu Fosse Você” (2005), de Daniel Filho.

O filme, dividido em três histórias que muito se assemelhavam ao cotidiano dos brasileiros, teve o roteiro escrito por Laerte Callichio – que, inclusive, dirigiu o segundo capítulo da produção.

Os atores entraram na empreitada sem imaginar que o filme pudesse ver a luz do dia. Isso porque o governo Figueiredo e a Ditadura Militar não perdoavam qualquer cena que, para o Conselho Superior de Censura, fosse considerada imoral.




Apoiando-se em um deslize da censura, o diretor Raffaele Rossi conseguiu fazer o filme ser exibido em todo o país. Oásis Minniti, Jussara Calmon, Vânia Bonier, Walder Laurentis e Zaíra Bueno foram os atores que tiveram coragem de dar a cara – e o resto do corpo inteiro – a tapa para participar da produção que revolucionaria o nosso cinema e traçaria rumos definitivos para a Boca do Lixo de São Paulo.

Ao longo da pesquisa, buscamos os atores e produtores do filme, os cineastas da Boca que viram o filme estourar e os jornalistas e especialistas que acompanharam o sucesso de “Coisas Eróticas”.

Aqui vai a programação de sábado (04/07/2012) no Cine Windsor, com entrada franca: 


19h: exibição do documentário “A Primeira Vez do Cinema Brasileiro”. 


20h30: coquetel de intervalo. 


21h: mesa de debate com a presença de Eduardo Rossi (filho do Raffaele), Fábio Fabrício Fabretti (escritor e biógrafo da Jussara Calmon), Walder Laurentis (ator de “Coisas Eróticas”) e Débora Muniz (atriz da Boca e que falará sobre o período de transição entre pornochanchada e o pornô). 


22h: exibição de “Coisas Eróticas”. E aqui, o trailer do documentário (só para maiores de 18 anos, por favor). 





fonte: A primeira vez do cinema brasileiro

Um comentário:

Paulo Avelino disse...

Ah ah! Eu assisti, na época. Nem sabia que estava fazendo parte de um momento histórico!
Abraços,
blog Paulo Avelino
http://blog.paulo.avelino.nom.br

Postar um comentário